Editora Novo Conceito

Publicidade

Banner exemplo

O Orkut, o ontem e a escritora que sou

30 de Setembro de 2014 | Tammy Luciano

O Orkut acaba esta semana, no dia 30 de setembro de 2014, o fim de uma era. Meu perfil ainda estava por lá. Confesso, não me deixava confortável. De alguma forma, a Tammy do Orkut não existe mais. Como mudamos ao longo da vida e como tantos acontecimentos nos fazem decidir por outros caminhos, pessoas ao nosso redor e sentimentos. 

Naquela época, eu já tinha lançado meu primeiro livro, Fernanda Vogel na Passarela da Vida, e o segundo, Novela de Poemas e o primeiro romance Sou Toda Errada, mas continuava na minha busca de uma grande editora, para enfim ter meus livros distribuídos em todo o Brasil. Eu estava a mil por hora, trabalhando como atriz em peças e novelas.  Ainda não tinha na minha cabeça uma definição sobre a rotina de vida que eu queria para mim. Sabia que amava atuar e escrever, mas precisava de descobertas, para definir melhor meus passos. Isso aconteceu ao longo dos anos de Orkut.

Afinal, por que falar do ‘Kukut’ - assim o chamava - e da carreira nos tempos de um site que marcou a vida de tanta gente? O que isso tem a ver com a minha vida de hoje? Fiquei lembrando em que pé estava a Literatura Nacional. Foi um período de muito preconceito. Os autores brasileiros, lógico, já tinham seus livros nas livrarias, mas muita gente ainda se recusava a ler livros nacionais. Lembro que, no período do Orkut, tive a honra de fazer minha primeira Bienal e autografar no menor estande da Feira. Ainda buscando meu espaço, recebia carinho das pessoas, mas também ouvia frases do tipo: ‘Por que você está se metendo com esse negócio de livro? Ninguém vive de livro nessa terra. Eu nunca li nada de autor nacional, talvez leia você. E quem é escritor no Brasil?’

Essas perguntas me fizeram sentir até culpa por não ter escolhido uma profissão mais comum. Não gostava de parecer maluca ou irresponsável para alguns, quando o que eu mais queria era dignificar o meu trabalho, ter uma trajetória com respeito e contagiar pessoas com minhas palavras, textos e atuações.

Algo mudou em mim durante o período em que tive perfil no Orkut. Uma decisão que tomei naquela época e mantenho hoje nas redes sociais é não divulgar tanto a vida pessoal. O trabalho se faz importante e o que vivo na minha intimidade considero ser bem menos interessante para divulgar. Uma atitude contrária ao que muita gente faz, filmando cada passo de si mesmo e se exibindo em fotos tão íntimas que me chocam só de olhar. Não me acho melhor do que ninguém, mas vou dando um jeito de negociar a curiosidade alheia, falando da literatura que eu tanto amo e que realmente é a estrela disso tudo.

E depois dessas reflexões, me pergunto o que mais mudou na minha vida até aqui. Leitores, nos tempos de Orkut, tinha poucos, me sentia bem mais desconhecida - a ficha de que somos conhecidas raramente cai. Tinha o sonho de, ao passar em uma livraria, ver meus livros nas bancadas para serem comprados e levados para casa. O Orkut vai embora, mas fica um período marcante do meu amadurecimento como pessoa, em que tudo que mais queria era realizar meu sonho de ser uma escritora profissional. Valeu cada passo até aqui.

Sejam sempre felizes!
Volto em breve...
www.tammyluciano.com.br

Nenhum comentário

Seja o primeiro a comentar

avatar novo conceito

Cadastrando sua mensagem, por favor aguarde...

Receba nossa newsletter

Fique por dentro das novidades

Grupo Editorial

Novo Conceito

UMA EQUIPE JOVEM, pronta para DESTACAR-SE NO MERCADO PUBLICAndo CONHECIMENTOS, lançando autores E FAZEndo HISTÓRIA.