Editora Novo Conceito

Publicidade

Não Escreva Correndo – Parte II

12 de Março de 2014 | Colunas

Fiquei impressionada com o retorno que recebi da coluna anterior. Muitos escritores, publicados ou não, entraram em contato comigo para falar que escrevi o texto para eles. Fico feliz em saber que meu texto ajudou muita gente a desacelerar e respirar fundo. Desejo boa sorte a todos que sonham em ver seu livro publicado.

Para quem não leu, na semana passada falei sobre a necessidade de se ter calma e não terminar um livro correndo só porque você quer enviá-lo logo para uma editora. Agora vou falar mais sobre o assunto focando a atenção no texto.

Estou sempre falando e dando ênfase a algo quando alguém me procura e pede dicas: não se escreve um excelente romance em uma semana, nem um mês. Você pode até escrever um bom romance, mas no final, há sempre melhorias que poderiam ter sido feitas. E por que acontece isto? Pelo simples fato de que quando se tem pressa, muita coisa é deixada de fora.

Um bom romance precisa de tempo, calma e dedicação. É cansativo, sim, mas faz parte do processo de escrever. Entre o início e o fim de um livro não entra apenas a parte escrita, mas é fundamental que ela não seja rápida. Não conheço um grande livro que tenha sido escrito em 5 dias. Não vou dizer que é impossível porque existem gênios por aí, mas até os gênios precisam revisar e melhorar seu texto.

Antes de começar a escrever, é importante desenvolver a história, fazer a construção de personagens e escolher as tramas que estarão envolvidas no seu livro. Se você fizer tudo com tranquilidade, avaliar o que quer que exista no seu romance, então estará no ponto de escrever. E aí vem o tempo. Deixe que personagens e tramas respirem, cresçam e tomem conta da história.

Se você escreve com pressa, porque não aguenta mais seu livro ou porque quer terminar logo para passar para o próximo, não vai dar certo. Um romance é algo longo e fazê-lo com calma é fundamental. Gabriel García Márquez levou quase 2 anos para escrever Cem Anos de Solidão.

Sei que estou sendo uma chata repetitiva, mas é que, como falei na semana passada, as pessoas estão com pressa demais de terminar livros, querem criar 4, 5, 6 por ano. E se você escrever rápido muita coisa fica pelo caminho: desenvolvimento da história, clareza das ideias para os leitores entenderem o que você quis dizer e, principalmente, o português. O livro fica mal escrito, mal revisado e mal vai ser analisado. Sim, porque o editor percebe quando a pessoa se dedicou e caprichou ou quando ela correu pra mandar para ser aprovado logo. Na pressa pode ir embora uma grande oportunidade em uma excelente editora. E aí você vai pensar que recebeu o NÃO porque não é bom e, talvez se tivesse se dedicado mais, seu livro teria sido aceito.

Escreva com calma, termine com calma e revise com calma. Um bom livro precisa de tempo para tudo. Se você voltar a pegar um texto seu depois de alguns meses, vai perceber que ele pode ser melhorado. E isto vai acontecer para sempre. É claro que chega uma hora em que o ponto final precisa ser colocado, mas isto não precisa acontecer no dia seguinte ao que você começou a escrever.

Como falei na semana passada, as editoras não vão fugir, elas estarão sempre aí, recebendo originais, mas só aceitando o que realmente tiver uma história bem estruturada e for bem escrito. E isto só vem com a calma, tempo e dedicação.

Até semana que vem!

Nenhum comentário

Seja o primeiro a comentar

avatar novo conceito

Cadastrando sua mensagem, por favor aguarde...

Receba nossa newsletter

Fique por dentro das novidades

Grupo Editorial

Novo Conceito

UMA EQUIPE JOVEM, pronta para DESTACAR-SE NO MERCADO PUBLICAndo CONHECIMENTOS, lançando autores E FAZEndo HISTÓRIA.

  • Emily Giffin

    UMA PROVA DE AMOR

    Emily Giffin