Editora Novo Conceito

Publicidade

Leitura superpoderosa

15 de Maio de 2014 | Marina Carvalho

Fiquei muito satisfeita ao ler na revista Veja desta semana uma matéria – inclusive, ela está em destaque na capa – sobre os efeitos positivos da leitura de ficção nas crianças e jovens. Segundo a reportagem, “ler ficção cria bons estudantes, melhora a capacidade de relacionamento e ativa os lugares certos do cérebro”.

Falo isso para os meus alunos desde que me entendo por professora. Minha satisfação está no fato de que, agora, meus conselhos para que desenvolvam o hábito de leitura estão respaldados por pesquisas desenvolvidas por universidades americanas, que afirmam: não importa a data de nascimento do livro ou quem o escreveu. O que vale mesmo é a empatia que ele pode despertar no leitor.

Essa empatia, que significa a possibilidade de nos colocarmos no lugar do outro, faz com que mergulhemos no enredo, como se fizéssemos parte dele. Sofremos pelos personagens, vibramos por eles, sentimos medo, e até fome! Tudo isso porque nosso cérebro capta as reações existentes somente na ficção, ali, no papel, e transfere para nós, naquele momento, para a vida real.

Quem de vocês nunca sentiu um cheiro de perfume ao ler que “fulano cheirava a rosas”? Esse é o poder da empatia, que provoca diversos tipos de sensações nas pessoas que costumam ler ficção.

Legal, né?

Outro ponto destacado pela pesquisa refere-se ao gênero da obra. Romances como os de Jane Austen carregam mais facilmente o potencial de promover a empatia do que a ficção científica, já que esta é menos centrada nos sentimentos humanos.

Uma aluna minha, Letícia Ferreira, do 1ºA concluiu: “É verdade! Como vamos nos colocar no lugar de um soldado que luta contra alienígenas em Marte?” Por outro lado, histórias mais palpáveis, verossímeis, como Orgulho e Preconceito, por exemplo, da já mencionada e talentosa autora inglesa do século XIX, estão entre as mais apropriadas para treinar as habilidades sociais dos jovens leitores.

Fantástico!

Portanto, se já sabíamos que ler só traz benefícios, agora temos mais um motivo para incentivar a leitura, especialmente dos livros de ficção – os quais eu adoro desde sempre.

Procurem saber mais a respeito desse assunto lendo a matéria na íntegra. E espalhem a boa notícia por aí.

Adorei escrever a coluna de hoje.

Um abração a todos e até a semana que vem!

Nenhum comentário

Seja o primeiro a comentar

avatar novo conceito

Cadastrando sua mensagem, por favor aguarde...

Receba nossa newsletter

Fique por dentro das novidades

Grupo Editorial

Novo Conceito

UMA EQUIPE JOVEM, pronta para DESTACAR-SE NO MERCADO PUBLICAndo CONHECIMENTOS, lançando autores E FAZEndo HISTÓRIA.

  • Emily Giffin

    UMA PROVA DE AMOR

    Emily Giffin