Editora Novo Conceito

Publicidade

Julieta Imortal

14 de Agosto de 2014 | Marina Carvalho

Adoro Shakespeare. Confesso que não sou uma fã conhecedora profundamente da sua obra, mas conheço algumas de suas peças - as mais famosas - e acompanho bem as adaptações. Por esse motivo, eu mesma acabei me atrevendo a reescrever uma das peças do grande dramaturgo. Ela é Uma Fera é uma história focada em “A megera domada”.

Passeando tanto em torno de suas criações, seja profissionalmente ou por vontade própria, claro que eu não deixaria de ler uma das melhores adaptações de Romeu e Julieta: "Julieta Imortal", da autora americana Stacey Jay. Pensei: "Vamos lá, né! Nova versão, outro ponto de vista..."

No início da leitura, achei meio estranho o fato de Romeu ser agora um vilão. É. Isso está na sinopse, então não tem problema mencionar esse, digamos, pormenor. Na história da Stacey Jay, Romeu matou Julieta convencido por um grupo de almas do mal, os Mercenários, que prometeram vida eterna a ele caso fizesse esse favorzinho.

Esfaqueada E traída, a alma de Julieta Capuleto é resgatada pelos Embaixadores, seres da luz e inimigos declarados dos Mercenários.

Sendo assim, por setecentos anos, as almas de Romeu e Julieta encarnaram várias vezes: a dele, com o mesmo propósito => convencer uma alma gêmea a assassinar a outra; a de Julieta => unir as duas almas e barrar a influência maligna de Romeu. 

Até entender tudo isso, levei um bom tempo. O princípio da narrativa é meio confuso, especialmente por causa das reflexões de Julieta enquanto alma e enquanto corpo emprestado.

Depois a história fica mais dinâmica. É quando entendi que o casal mais famoso da literatura está numa missão inusitada, inédita até, e que, abandonados à própria sorte, terão de fazer escolhas que podem mudar a trajetória deles para sempre. 

Nessa nova encarnação, Julieta habita o corpo de Ariel, uma garota de 18 anos marcada por uma tragédia na infância com repercussões atuais. Ao tomar o seu lugar, Julieta vai alterar muitas coisas, de forma positiva.

Ela sabe que tem uma tarefa a cumprir, mas não consegue tirar Ben Luna dos pensamentos desde que o viu pela primeira vez. Detalhe: ninguém eu conseguiria.

Em contrapartida, Romeu resolveu agir de um modo estranho e tem muita gente parecendo ser o que não é. 

Bom, o livro é intrigante, diferente da maioria das histórias que costumo ler. Mas gostei bastante, especialmente por causa da visão diferenciada que Stacey Jay nos apresenta da mais célebre peça de William Shakespeare. 

E você? Já teve a chance de ler?

Um abraço a todos os leitores da coluna. Até a semana que vem!

1 pessoa comentou

Deixe seu comentário

avatar novo conceito

Cadastrando sua mensagem, por favor aguarde...

Fabiola Luz

Fabiola Luz - 14 de Agosto de 2014 às 20:32

Oi Marina! Confesso que achei muito confuso e não gostei. O Final foi nada a ver e o mimimi da Ariel/Julieta e do Ben foi super sem graça. Fiquei mais perdida que tudo. Nem deu vontade de ler Romeu Imortal. Beijos!!!

Compartilhar via Facebook Logar via Twitter

Cadastrando sua mensagem, por favor aguarde...

Receba nossa newsletter

Fique por dentro das novidades

Grupo Editorial

Novo Conceito

UMA EQUIPE JOVEM, pronta para DESTACAR-SE NO MERCADO PUBLICAndo CONHECIMENTOS, lançando autores E FAZEndo HISTÓRIA.

  • Emily Giffin

    UMA PROVA DE AMOR

    Emily Giffin