Editora Novo Conceito

Publicidade

Banner exemplo

Setenta anos de Dia D

04 de Junho de 2014 | Graciela Mayrink

Sexta-feira, 6 de junho, um dos eventos históricos que mais me fascina completa 70 anos. O Dia D foi o desembarque das tropas aliadas na Normandia (por céu e mar), que contribuiu para o fim da Segunda Guerra Mundial.

Mas por que estou falando de um acontecimento de guerra no blog de uma editora?

Já comentei que amo livros de guerra e li vários que falam sobre o assunto. O meu preferido é O Dia D, de Stephen E. Ambrose. São mais de 700 páginas bem detalhadas sobre a operação, com depoimentos de sobreviventes, seja do lado aliado, seja das potências do eixo.

Tanto a preparação quanto a invasão foi algo grandioso, o que seria praticamente impossível hoje em dia devido à tecnologia e à velocidade da informação. Através de muita artimanha, segredos, boatos, as tropas aliadas conseguiram confundir os alemães, que jamais descobriram o dia e o local da invasão. Para quem não se lembra, os desembarques ocorreram ao longo de 80 km na costa da Normandia dividida em cinco locais: Utah, Omaha, Gold, Juno e Sword. É algo totalmente verídico e ao mesmo tempo com um ar fictício. É o tipo de  assunto que quando você para pra analisar, pensa: isso daria um excelente livro.

Sim, se formos pensar em tudo o que ocasionou o Dia D, seja do começo ao final da Segunda Guerra, passando pela invasão na Normandia, é tudo tão incrível que se um escritor lançasse um romance contando tudo antes dos acontecimentos, os leitores falariam: isso não acontece na vida real, o autor “viajou” na história.

Porque a vida (e a História) tem muito disso: acontecimentos incríveis, grandiosos e inacreditáveis. Então, por que quando escrevemos algo assim na ficção o leitor torce o nariz e diz que não poderia ser real? O mundo é muito grande e existem bilhões de pessoas por aí, por que algo surpreendente não pode acontecer com elas?

Mas agora sou eu que estou “viajando” e fugindo do assunto. Sexta é um dia para ser celebrado. Mesmo sabendo que milhares de pessoas tenham perdido suas vidas neste dia. temos também  que pensar nas outras milhares que foram salvas justamente por causa dele. E eu espero que o Dia D continue alimentando a mente de brilhantes escritores, para que minha estante aumente cada vez mais com livros relacionados ao tema.

Até a próxima semana!

P.S.: Meu filme preferido que mostra um pouco do Dia D é O Resgate do Soldado Ryan. Minha série é Band of Brothers, baseada no livro homonimo do mesmo autor de O Dia D, e que, para mim, é a melhor produção de guerra já feita para TV/cinema. Para quem não curte livros sobre o assunto, mas gosta de assistir na telinha, fica a dica.

Nenhum comentário

Seja o primeiro a comentar

avatar novo conceito

Cadastrando sua mensagem, por favor aguarde...

Receba nossa newsletter

Fique por dentro das novidades

Grupo Editorial

Novo Conceito

UMA EQUIPE JOVEM, pronta para DESTACAR-SE NO MERCADO PUBLICAndo CONHECIMENTOS, lançando autores E FAZEndo HISTÓRIA.