Editora Novo Conceito

Publicidade

Banner exemplo

Não consigo escrever pouco

18 de Junho de 2014 | Graciela Mayrink

Estou aqui decidindo qual será o assunto da coluna desta semana, tentando pensar em algo que eu possa resumir e a única frase que vem à minha cabeça é: não consigo escrever pouco.

É sério, tenho esse grande problema de escrita: quando começo uma história, ela tende a crescer, crescer, crescer e, quando vejo, já foram duzentas páginas. Esse lance de resumir tudo em uma página, três parágrafos, dez linhas não é comigo. Eu gosto é de viajar, escrever muito, deixar a imaginação fluir.

Admiro os escritores de contos, de verdade. Na minha opinião, eles estão em uma categoria acima de mim porque possuem a capacidade de criar uma grande história em poucas linhas. Fico maravilhada quando leio algo incrível com início, meio e fim em menos de cinco páginas. Como conseguem?

 

Quando recebo o pedido de um conto, minhas mãos já começam a suar. O número limitado de páginas, sejam cinco ou quinze, quase faz meu cérebro dar um nó. Como criar uma história curta? Perco noites e noites de sono tentando descobrir o caminho de ouro para isso. Primeiro vem uma ideia inicial, mas junto dela chegam várias tramas, personagens, cenas, desfechos. Chega! Já fiquei maluca. Preciso cortar aqui, tirar metade dos personagens, eliminar cenas e tramas. Tudo para que o conto fique bom (não vou falar perfeito porque isto é algo muito difícil para uma romancista). Tento fazer algo incrível, mas sempre será difícil escrever um conto excelente. Meu negócio é muitas e muitas páginas.

Engraçado que quando converso com minhas amigas contistas, elas reclamam da dificuldade de escrever muito. Sentem o inverso do que eu sinto: é algo difícil criar uma longa história. Através desses desabafos, percebi que o talento foi dado para que cada um crie seu universo maravilhoso, para deixar o leitor escolher o que vai ler. Na cabeça de um contista tudo é resumido, enxuto, prático. Na de um romancista tudo é longo, rebuscado, cheio de tramas e personagens.

E ainda bem que existem vários tipos de escritores, assim o número de histórias maravilhosas, perfeitas, sejam grandes ou pequenas, aumenta a cada dia. Afinal, precisamos de romancistas e contistas para fazerem parte dos nossos momentos de lazer.

Até a próxima semana!

3 pessoas comentaram

Deixe seu comentário

avatar novo conceito

Cadastrando sua mensagem, por favor aguarde...

Gabi Rodriguez

Gabi Rodriguez - 27 de Agosto de 2014 às 00:51

Oi gra, (desculpa pelo comentario em baixo, mas eu fui tentar dar espaço e foi).

Compartilhar via Facebook Logar via Twitter

Cadastrando sua mensagem, por favor aguarde...

Gabi Rodriguez

Gabi Rodriguez - 27 de Agosto de 2014 às 00:50

Oi Gra,

Compartilhar via Facebook Logar via Twitter

Cadastrando sua mensagem, por favor aguarde...

Bia Carvalho

Bia Carvalho - 21 de Junho de 2014 às 18:20

Te entendo! Tenho aprendido a arte de cortar cenas, o que é extremamente necessário, mas, ainda assim, não consigo escrever histórias com menos de 230 páginas, pelo menos.

Compartilhar via Facebook Logar via Twitter

Cadastrando sua mensagem, por favor aguarde...

Receba nossa newsletter

Fique por dentro das novidades

Grupo Editorial

Novo Conceito

UMA EQUIPE JOVEM, pronta para DESTACAR-SE NO MERCADO PUBLICAndo CONHECIMENTOS, lançando autores E FAZEndo HISTÓRIA.