Editora Novo Conceito

Publicidade

Banner exemplo

Tem que passar

08 de Setembro de 2014 | Christine M.

Dias difíceis existem e não há como escapar. O pior é que esses tais complicados, exaustivos e enlouquecedores dias, às vezes, viram semanas, ou, em um cenário extremamente pessimista, meses.

Todo mundo que já passou por uma fase terrível - inferno astral, pegadinha do universo, carma, urucubaca ou como você carinhosamente preferir chamar - sabe que quanto mais ansiosos ficamos por sair do buraco, mais parece que estamos afundando.

Quando acontece comigo, sou do time que faz planos, traça metas e acredita em soluções imediatas e milagrosas. Talvez seja apenas meu lado controlador entrando em ação ou, talvez, eu, ingenuamente, apenas deseje muito que uma luz brilhe mostrando o caminho ou a solução para que eu possa voltar rapidamente aos meus dias tranquilos, rotineiros e calmos. Mas a verdade é que nenhum anjo vai colocar um aviso luminoso para te mostrar a saída e te salvar de maneira suave, doce e instantânea. Uma pena, eu sei.

Isso posto, aceitemos o fato de que nada nem ninguém tem o poder de nos livrar de uma fase ruim. O máximo que podemos fazer para aliviar o inverno – ou inferno, dependendo da gravidade da sua situação – é recorrer aos rituais de conforto. Aqueles que passam de banhos demorados à yoga.

Sou do tipo que gosta de tomar sopa em uma pequena cumbuca, sentada encolhida no sofá ou comer massa com muito parmesão ralado, tomando uma taça de vinho com jeito de suco de uva para fazer um dia ruim se maquiar e terminar bem. Gosto de passar uma tarde vendo programas de culinária prestando atenção em receitas que nunca farei só para adiar a decisão seguinte. Às vezes, prefiro pausar o viver só para ignorar o fato de que nem tudo está no lugar que eu gostaria.

O problema é que não importa quanto tempo a maratona de programas de bolos vai durar, ela vai acabar. O caldo vai esfriar, a taça vai secar e as decisões ainda estarão à nossa espera. A vida não acontece sem a gente e não interessa se você acha que ainda não está pronto. O seu despertador nem sempre lhe dará mais cinco minutinhos.

Então, mais um dia amanhecerá e você o apreciará ou simplesmente sobreviverá a ele. Acontece. Todos têm dias difíceis. Fases impressionantemente difíceis. A gente só não pode contabilizar mais lágrimas do que sorrisos, mais fuga do que coragem, mais programas de TV do que pensamentos. A gente só não pode se esforçar em acreditar que ninguém no planeta é plenamente feliz só para poder se convencer a não procurar mais pela felicidade. A gente não pode achar que o mundo inteiro é escuro só porque não consegue mais enxergar a luz.

É um dia, uma fase, um pequeno inferno astral. A gente se empanturra de chocolate, ouve música ou conversa com um amigo. Só não pense que tristeza é comum, um pedaço da rotina ou parte de nós. Não está tudo bem quando não estamos bem.

Mas vai passar. Tem que passar, nem que seja preciso desligar a TV, ligar a esperança e revirar tudo, inclusive a gente.

Christine M.
Professora, escrevedora, pensante.
Saiba mais: www.christinem.com.br

1 pessoa comentou

Deixe seu comentário

avatar novo conceito

Cadastrando sua mensagem, por favor aguarde...

Sandra Regina Melo

Sandra Regina Melo - 08 de Setembro de 2014 às 16:02

Perfeito! quem já não sentiu exatamente estes sentimentos.....maravilhoso!

Compartilhar via Facebook Logar via Twitter

Cadastrando sua mensagem, por favor aguarde...

Receba nossa newsletter

Fique por dentro das novidades

Grupo Editorial

Novo Conceito

UMA EQUIPE JOVEM, pronta para DESTACAR-SE NO MERCADO PUBLICAndo CONHECIMENTOS, lançando autores E FAZEndo HISTÓRIA.