Editora Novo Conceito

Publicidade

Banner exemplo

Alerta de Perigo!

29 de Setembro de 2014 | Christine M.

O dia das eleições está chegando e eu jurei que não me pronunciaria sobre nada em relação a isso. Não sou militante, em parte por acreditar que as pessoas não querem ouvir, trocar, dialogar e sim convencer, se impor. Contudo, esse ato de convencer o outro é algo extremamente perigoso.

Há políticos usando o horário na televisão – meio de comunicação em massa que fala até quando você tenta prestar atenção em outra coisa – para realizar discursos de ódio. E o pior, vejo pessoas rindo, achando engraçado e inofensivo. Exatamente por isso decidi vir até aqui e usar o meu espaço – pequeno, que exige disposição à leitura e vai falar com uma ínfima porcentagem da população – para dizer que não, não está tudo bem e não é inofensivo. E se você que ler, pegar na minha mão e fazer outros refletirem sobre esse momento em que vemos o ódio se espalhar sorrateiramente disfarçado de democracia e liberdade de expressão, esse pequeno espaço se fará grande.

Vir à televisão e falar para a população excluir parte de si mesmo não está certo. A minoria só existe porque insistimos em nos dividir e eu te pergunto: Por quê? Qual o motivo de pegar um microfone, ou falar na sua rodinha de amigos, que um tipo de ser humano não presta e é inaceitável. Como se os seres humanos pudessem ser catalogados. Não podem. Somos todos humanos.

E eu resisti a dizer isso porque eu acho óbvio, acho vergonhoso alguém ter que dizer que as pessoas são livres para serem o que são. A história presencia milhares de guerras, mortes cruéis e sem sentido desde que há registro do ser humano sobre a face da Terra e tudo isso porque uma parte acha que a outra tem que ser da mesma cor, do mesmo credo e com a mesma orientação sexual. Para justificar lançar mão de armas – sejam palavras ou artefatos – intitulam-se representantes da família, dos bons costumes e até de Deus. Que família, a deles? Que bom costume é esse que faz mal ao outro? Que Deus? Eu não sei....

Dito isso, venho em nome da minha família, a que preza pelo amor, pela igualdade e liberdade. Em nome dos meus bons costumes que repudiam incitação ao ódio, atitudes separatistas e ofensas de todo tipo. Venho em nome de algo maior que eu acredito e que jamais aceitaria separar os homens seja pelo motivo que for dizer que nada nem ninguém tem o direito de levantar a mão ou uma palavra contra o outro. Você é o que é, vive conforme suas crenças, então aceite que o outro tem o mesmo direito. O mesmo. Sem ressalvas. Sem porém. O mesmo direito.

Não é engraçado, não é inofensivo e não se pode aceitar. A minoria só existe enquanto a maioria não se juntar a ela.

Christine M.
“Professora, Escrevedora, Pensante e a letra S da sigla GLBTS”

Nenhum comentário

Seja o primeiro a comentar

avatar novo conceito

Cadastrando sua mensagem, por favor aguarde...

Receba nossa newsletter

Fique por dentro das novidades

Grupo Editorial

Novo Conceito

UMA EQUIPE JOVEM, pronta para DESTACAR-SE NO MERCADO PUBLICAndo CONHECIMENTOS, lançando autores E FAZEndo HISTÓRIA.

  • Emily Giffin

    UMA PROVA DE AMOR

    Emily Giffin